UM POUCO SOBRE O AUTÓDROMO

 

Guaporé, município situado na região da encosta superior da Serra, vinha sofrendo, em face de uma série de fatores, lenta estagnação no seu processo evolutivo, prejudicando seu desenvolvimento, quer pela falta de meios de comunicação, ausência de rodovias e ainda sua peculiaridades de uma região topograficamente bastante acidentada. De clima ameno e saudável, Guaporé dispunha de belezas naturais incontestáveis, dignas de visitas e semelhante a paisagens européias. A este quadro não ficou insensível um grupo de jovens que aspirava um ideal de desenvolvimento positivo na conjuntura da região. Era o ano de 1967 quando chegou em nosso município, procedente de Caxias do Sul, um recém formado médico, Nelson Luis Barro, que se fixou primeiramente em Dois Lajeados, depois em Guaporé, para clinicar. Dr. Nelson Barro tinha como hobby a prática do automobilismo e logo tornou-se campeão Estadual com um carro Sinca Chambor, nº 34, da categoria 1600 a 3000 cilindradas.

Entusiasmados com o feito, jovens Guaporense uniram-se com a finalidade de organizar uma associação que viesse congregar os aficionados daquele esporte e criar uma infra-estrutura relacionado com a divulgação e o aprimoramento de uma mentalidade baseada nos princípios do desenvolvimento turístico, econômico e social, não só no município mas em toda a região. A euforia e entusiasmo despertados para esses objetivos, geraram uma memorável reunião realizada em 1º de setembro de 1969, surgindo então a AGA – Associação Guaporense de Automobilismo.

Liderado pelo médico-piloto, o grupo foi crescendo, contribuindo cada vez mais para projetar o nome de Guaporé no cenário estadual, chamando a atenção de todos os desportistas e dos Riograndenses para uma comunidade até então quase desconhecida. Objetivando um sentido social, turístico e econômico, movimentaram-se todas as forças vivas da comunidade na execução de seus objetivos como se fosse despertada de seu sono letárgico. Dado as peculiaridades de uma região onde predominava o regime da pequena propriedade e suas lides diárias voltadas a agricultura, ninguém poderia imaginar que se projetasse de uma forma tão positiva a realização de um empreendimento de tamanha envergadura:
O AUTÓDROMO MUNICIPAL.

Às obras começaram. Uma verdadeira maratona que teve a positiva participação do Prefeito Municipal da época o Sr. Dr. Otalípio Dalbosco. Após noventa dias de incessante trabalho no Autódromo de Guaporé, então com a pista de chão batido e empregnado em óleo, já estava em condições de ser palco de uma prova automobilística.

Em 21 de dezembro de 1969, sob aprovação, orientação e fiscalização da FGA – Federação Gaúcha de Automobilismo aconteceu a inauguração com a participação de 72 carros das mais famosas equipes do Rio Grande do Sul. A festividade alcançou tão raro brilhantismo que foi alvo de aplausos da imprensa de além fronteiras. O sucesso foi total e o êxito completo. A AGA, mereceu grande destaque, não só pela perfeita organização da prova, mas muito mais pela projeção que deu ao município, uma verdadeira divulgação do desenvolvimento e progresso de toda uma comunidade.

A primeira grande barreira havia sido transposta. A próxima etapa era dar forma definitiva ao Autódromo e com a participação efetiva da Prefeitura Municipal, auxílio do Governo Federal e Estadual, a obra foi ganhando vulto, contando também com a colaboração decisiva das Prefeituras de Serafina Correa, Veranópolis, Nova Prata, Encantado, Anta Gorda e Bento Gonçalves, do 1º Batalhão Ferroviário e das empresas: Barcelos S.A, Braseu S.A e Toniolo Busnelo S.A. O asfalto e a construção dos boxes, deram ao Autódromo a dignidade de um gigante, que nos orgulha até hoje, classificando-o como o mais seguro do país, tanto para pilotos como para o público.

Na época, impulsionado particularmente pela presença de Emerson Fittipaldi na Europa, o automobilismo ganhava “fatias” no mercado esportivo do Brasil. E chegava então o ano de 1976. Ano da inauguração do Autódromo Municipal de Guaporé.

No dia 17 de Outubro de 1976, havia alegria do povo, choro de contentamento e orgulho, havia enfim a certeza de que ali estava a redenção de Guaporé, com a inauguração oficial do Autódromo Municipal de Guaporé, que teve a realização da 5ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Ford, sendo vencedor da prova o piloto Amadeu Campos.

O Autódromo tornou-se “Internacional” no dia 17 de Novembro de 1985 quando da realização da 10ª Etapa do Campeonato Sul Americano de Fórmula 3, com a vitória do piloto gaúcho Leonel Friderich. O “gigante” que nos orgulha, classificado como o mais bonito e seguro do Brasil, tanto para pilotos como para público teve o maior, público cerca de 30.000 (trinta mil) pessoas, quando da realização da 4ª Etapa da Fórmula Truck no dia 07 de Setembro de 1997.

Fonte: AGA – Associação Guaporense de Automobilismo

Ingressos